Você acha o apartamento dos sonhos e decide se desfazer da casa onde sempre morou. Antes de iniciar o processo de mudança, é preciso organizar os documentos para venda de imóvel.

É só por meio da documentação adequada que você terá segurança na negociação. A compra e venda de imóveis pode ser um pouco burocrática, é verdade.

Entretanto, se você estiver preparado, o processo não precisa ser tão demorado.

Por isso, fique atento às nossas dicas sobre o que você precisa ter em mãos ao negociar no mercado imobiliário!

Quais documentos são indispensáveis para venda de imóveis?

O primeiro passo costuma ser fechar o valor da compra ou venda. Um contrato com os valores e prazos de entrega de chaves é sempre importante.

Ainda que seja uma pessoa confiável, há o risco de voltar atrás na proposta após alguns dias.

Um acordo oficial previne esse tipo de mal entendido. A partir daí, é hora de reunir os documentos.

Do imóvel que está sendo negociado

O IPTU está em dia? A escritura? Veja o que você vai precisar para saber quais são as condições da casa ou prédio:

  • Certidão de propriedade, também chamada de matrícula, comprovando de quem é o imóvel;
  • Imposto de transmissão de bens, valor que precisa ser pago pelo comprador, em média de 2% do preço da casa, ao município para pegar a escritura;
  • Certidão negativa, apontando que não há débitos pendentes e certidão determinando se o local é foreiro ou enfiteuta (quando é possuído por órgãos como a igreja e você tem permissão para habitá-lo);
  • Declaração condomininal, quando em prédios ou condomínios, comprovando que os pagamentos estão em dia.

Da pessoa que está fazendo a venda

Se o imóvel estiver no nome do casal, a documentação precisa ser de ambos os cônjuges.

Além disso, é importante saber se o casamento é de comunhão ou separação de bens.

A documentação ainda inclui certidões negativas variadas, para atestar a confiabilidade da venda.

Confira:

  • RG ou outro documento de identificação e CPF de ambos;
  • Certidão de nascimento para solteiros; ou de casamento, divórcio e viuvez;
  • Certidão de união estável, indicando o tipo de comunhão de bens;
  • Certidão de emancipação se o indivíduo for menor de 21 anos;
  • Certidão do distribuidor cível;
  • Certidão de feitos, solicitada à Justiça Federal;
  • Certidão de feitos, emitido pela Justiça do Trabalho;
  • Certidão negativa do ofício de interdição e tutelas.

 

Para escritura, é necessário procurar um Cartório de Notas. Dê preferência aos locais onde você já tem sua assinatura comprovada, facilitando o processo.

Solicite então ao Registro de Imóveis que seja feita a atualização em relação a quem são os novos donos do imóvel.

Quem deseja facilitar a burocracia, um corretor de imóveis pode se responsabilizar por agregar a documentação.

Ainda assim, é indispensável que comprador e vendedor se mantenham atualizados sobre o procedimento. Só assim será possível evitar conflitos no futuro.

O que você achou dessa lista sobre todos os documentos necessários para a venda de imóvel?

Entre em contato sempre que tiver alguma dúvida sobre como funciona esse tipo de transação!