Escritura Pública: A importância desse documento ao adquirir um imóvel!

Escrito por Luciano Batista de Lima
Publicado em 10 set 21
escritura pública

A Escritura Pública é o instrumento necessário para validar formalmente um ato jurídico.

Assim como compra, venda, doação, uma simples declaração e etc.

Esse documento dá mais segurança jurídica quando é validado em Cartório de Tabelionato de Nota do seu município.

Ela é o instrumento jurídico pelo qual se declara às vontades entre uma ou mais pessoas diante de um Tabelião.

Entenda tudo sobre a Escritura Pública no decorrer desse texto.

Escritura Pública: Como é o processo de solicitação?

Sempre que um imóvel for vendido é necessário que a Escritura Pública seja lavrada.

Em casos de propriedades antigas, se o documento foi perdido é preciso lavrar um novo.

Para isso basta o proprietário solicitar um novo documento no Cartório de Registro de Imóveis.

Serão necessários os seguintes documentos se estiver localizado em terreno urbano:

  • Matrícula do imóvel
  • 5 últimos IPTUs pagos
  • Certidão Negativa de Débitos
  • Certidão de Matrícula do imóvel.

Caso seja em terreno rural, os documentos exigidos são:

Pessoas físicas além dos documentos acima também precisam apresentar:

  • RG
  • CPF
  • Certidão de Casamento ou divórcio.

Pessoas jurídicas precisam dos seguintes documentos:

  • CNPJ
  • Contrato social
  • Documentos que comprovem vínculo e quitação.

Posse e propriedade

A escritura é um documento de valor jurídico que deve ser registrado em cartório e/ou tabelionato por um Tabelião.

A primeira função do documento é a consumação das vontades de ambas as partes, comprador e vendedor, gerando assim um título de registro de imóvel.

A segunda função é formalizar tudo aquilo que foi estabelecido antes de maneira informal.

Isso tudo com a lavratura da escritura, as condições estabelecidas se tornam obrigatórias e ao descumpri-las haverá penalização.

Quando você adquire um imóvel que tem registro imobiliário, o que você está adquirindo é a Propriedade Plena do imóvel que é o domínio e a posse do imóvel.

Na compra de um imóvel que possua um número de matrícula imobiliária, é necessário lavrar uma escritura de compra e venda.

Ela vai servir como um instrumento jurídico legal que lhe dará a propriedade plena do imóvel.

Se acaso você adquirir um imóvel que não tenha um registro imobiliário, estará adquirindo apenas a posse do imóvel.

Isso não lhe dará acesso ao registro no Cartório de Registro de imóveis.

O Contrato Particular de Compra e Venda, mesmo que com o reconhecimento das assinaturas das partes, não tem a Fé Pública que é dada pelo Tabelião.

Por isso não tem o mesmo valor legal.

Para a assinatura da Escritura Pública, é necessário que o comprador, o vendedor, o tabelião e as testemunhas estejam presentes.

Para mais conteúdos como este acesse o nosso blog!

Receba conteúdos como esse por e-mail!

Fique por dentro dos nossos conteúdos, promoções e novidades.


Comentários

Conteúdos Relacionados

Registro de Imóvel e Escritura: Quais as diferenças?

Registro de Imóvel e Escritura: Quais as diferenças?

O primeiro passo na compra de um imóvel é saber as diferenças entre registro de imóvel e escritura. Além de ser um grande sonho que envolve investimento financeiro e de conhecimento. Você precisa saber os detalhes e normas para que esse investimento ocorra como uma...

ler mais
Como fazer Escritura de Terreno de Posse?

Como fazer Escritura de Terreno de Posse?

Poucas pessoas sabem como fazer escritura de terreno de posse. Todo mundo tem o sonho da casa própria, mas uma preocupação anterior a isso, e algo a que poucas pessoas se atentam é o cuidado com o terreno em que esse imóvel será construído. Isso acaba gerando sérios...

ler mais